domingo, 25 de outubro de 2015

Animal da semana - Anta ou tapir

Até a década de 90, sabíamos muito pouco sobre as antas. Foi nesse período que a bióloga brasileira Patrícia Médici, iniciou suas pesquisas sobre esse mamífero. Há 15 anos ela é presidente do Grupo de Especialistas em Antas da União Internacional para a Conservação da Natureza. 
Segundo ela: "a cultura brasileira de usar anta como xingamento, com conotação pejorativa, é completamente injusta e absolutamente infundada. Ser chamado de anta é um elogio!”

Conheça melhor as antas, a partir de agora!




Até agora os pesquisadores descobriram cinco espécies de antas e todas são consideradas em perigo ou vulnerável, na Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas. As que se destacam são a anta-sul-americana e a malaia.




As antas são herbívoros, na verdade, é o maior herbívoro selvagem da América do sul, sua dieta é composta por folhas e frutas. 
Possuem um longo focinho, semelhante a uma mini tromba com habilidades para agarrar folhas, frutas e outros tipos de vegetação.



Tem o corpo robusto, cauda e olhos pequenos, uma crina estreita ao longo de todo o pescoço e coloração marrom-acinzentada. Alcançam até 1,20 m de altura, mais de 1,5 m de comprimento e pesam entre 150 a 300 quilos. As fêmeas são, em geral, maiores do que os machos.




A anta malaia ou tapir-malaio, também chamada Tapir asiático, é um animal muito bonito, com cores branco e preto, que lembram um panda.



É um pouco maior que a anta das Américas, chegando a medir 2,40 metros de comprimento. Pode ser encontrado na Indonésia, Laos, Malásia, Myanmar, Tailândia e Vietnã.
As antas são consideradas "jardineiros da floresta", porque percorrem grandes distâncias semeando sementes através das fezes. Com isso, desempenham um papel fundamental na formação e manutenção da diversidade biológica de seus habitats.




Elas só costumam procurar comida no amanhecer e ao entardecer. Durante as horas mais quentes do dia, descansam escondidas em algum local protegido na floresta. Passam cerca de 10 horas diárias em busca de comida.



O lugar preferido para uma anta viver é em matas que tenham água por perto. Elas adoram ficar na água. Quando se sentem ameaçadas se escondem ainda mais no interior da mata ou mergulham na água.




As antas tem um dos "bebês" mais bonitos do reino animal. Todos os filhotes são marrons com listras e manchas brancas.
A gestação é longa, entre 335 a 439 dias e nasce apenas um filhote.




É um animal solitário, quando é avistado mais de um indivíduo, nestes casos é um macho e uma fêmea em época de reprodução ou uma fêmea com seu filhote. Quando as antas levantam seus focinhos mostrando os dentes é para detectar odores. Outra curiosidade é que a anta macho tem um dos maiores pênis entre os mamíferos terrestres.


Para finalizar a nossa pesquisa sobre esse animal peculiar, vamos mostrar outra "surpresinha" deles.
As antas tem um detalhe físico que não é fácil perceber. Será que você observou que todas as antas têm as orelhas com pontas brancas!


Nome científico: Tapirus terrestris e
Tapirus indicus (anta malaia)


As mais visitadas do mês