domingo, 25 de outubro de 2015

Ave da semana - Tuiuiú

O Pantanal é um ecossistema considerado como a maior área alagada do mundo. Esse lugar é o refúgio da mais abundante avifauna da América do Sul e dentre essa variedade de pássaros, uma delas é o tuiuiú, a ave que é símbolo do Pantanal.
Conheça um pouco mais sobre essa imponente ave!



Dependendo do estado, o tuiuiú é conhecido como jabiru, jaburu, tuim-de-papo-vermelho, cauauá e outros.
Podem ser encontrados desde o México até o norte da Argentina, mas as maiores populações estão no estado de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, que é onde está localizado o Pantanal, onde encontra-se mais de 50% da população mundial dessa ave.



O tuiuiú deve ser bastante interessante visto de perto, porque é a maior ave voadora do Pantanal, com características peculiares.


Vamos falar sobre sua aparência onde destaca-se o pescoço, o bico e o tamanho.

Podem passar de 1,5 metro de altura, pesar mais de 7 quilos e uma envergadura (medida das asas abertas) de quase 3 metros. 



Outra característica física que se destaca é o pescoço e o bico.
O pescoço é preto, sem penas, com uma mancha vermelha em volta do papo e com uma notável elasticidade. O bico tem cerca de 30 centímetros e é preto como o pescoço. As penas são brancas e as pernas pretas. Eles tem uma certa semelhança com uma cegonha.


Vivem nas margens de rios e lagos. O período reprodutivo deles coincide com a baixa das águas, período em que há muitos peixes para se alimentarem. 
Os ninhos do tuiuiú é outra coisa que merece destaque, pois são as maiores estruturas construídas por aves no Pantanal. 


São feitos de galhos mais grossos, entrelaçados na parte externa e no interior, galhos finos ou cipós e forrados com capins e plantas aquáticas. Podem ter quase 3 metros de diâmetro e mais de meio metro de altura.


Eles escolhem árvores muito altas, geralmente secas, e curioso é que eles podem reutiliza-los nos anos seguintes, fazendo alguns "retoques", como acrescentar mais galhos. Outra curiosidade é que seus grandes ninhos, as vezes são construídos coletivamente com a ajuda de outros tuiuiús e até com a ajuda de outras aves, como garças.



Durante o período reprodutivo, o casal permanece juntos, executando danças e batendo seus longos bicos que são maiores nos machos do que nas fêmeas. Nessas ocasiões, a pele vermelha do papo fica mais destacada.


Após 60 dias de incubação, nascem geralmente 2 ou 3 filhotes, que saem do ninho a partir dos 3 meses de idade.

Nome científico: Jabiru mycteria

As mais visitadas do mês