domingo, 29 de novembro de 2015

Ave da semana - Urutau

Uma ave que tem uma incrível capacidade de camuflagem. As cores das penas são muito parecidas com as cores do ambiente onde ficam pousados, e para completar, eles passam o dia imóveis, dormindo na ponta de um galho ou tronco, com a cabeça erguida. O disfarce natural é tão perfeito que de longe não dá pra saber onde termina o pássaro e começa o galho. 







Essa é a característica principal do urutau, que talvez, nem seja tanto para enganar predadores.
À noite eles abandonam a "pose" e partem para caçar seus alimentos preferidos: mariposas e besouros.



Duas coisas merecem destaque nessa inusitada ave: os olhos e o bico.
Os olhos são amarelos e grandes. Foi descoberto que eles tem a habilidade de enxergar com os olhos fechados, simplesmente, fechando as pálpebras, mas deixando uma "fresta" por onde conseguem ficar atentos as coisas ao redor. 





O bico quando está fechado parece simples, contudo, quando eles abrem, surpreendem pelo tamanho da boca, que é grande de tal forma que os seus ângulos alcançam a região posterior dos olhos.
Outro fato muito curioso dos urutaus é com relação aos ninhos, ou melhor, a ausência deles, pois diferentemente da maioria das aves, eles não constroem ninhos, apenas depositam um único ovo na ponta de um galho com cavidade natural, onde macho e fêmea revezam-se para chocar o ovo e cuidar do filhote. 



O filhote permanece sob as asas dos pais até seu tamanho atrapalhar o disfarce, quando os pais passam a se empoleirar em outro galho próximo ao filhote, até que este aprenda a caçar sozinho.





O urutau é também chamado de ave-fantasma, por causa da dificuldade de serem vistos.
Outro motivo que o faz ser conhecido assim, é seu canto. À noite, ecoam um canto melancólico, parecido com um humano.
Essa ave singular habita alguns países da América do sul, como Argentina, Paraguai, Uruguai e no Brasil, onde recebe alguns nomes como “jurutauí” na Região Amazônica e “mãe da Lua” entre os mineiros. 





Existem 5 espécies de urutau já catalogadas: Mãe-da-lua-gigante, Mãe-da-lua-parda, Urutau-comum, Urutau-de-asa-branca e o Urutau-ferrugem. Basicamente suas diferenças se resumem no tamanho e coloração das penas.
Mede cerca de 37 cm de comprimento, 80 cm de envergadura e pesa entre 160 e 200 g (macho).



O urutau talvez possa receber o título de ave mais camuflada do mundo. Como diz o biólogo David Hasset: "...quando estão pousados, se adaptam de uma forma, que se torna o aspecto de prolongamento do galho".

Nome científico: Nyctibius griseus ou o termo mais abrangente Nyctibius spp 

As mais visitadas do mês