domingo, 6 de dezembro de 2015

Ave da semana - Araponga

Em algumas regiões do país essa ave é chamada de ferreiro por causa do seu canto alto, com um timbre metálico que imita com perfeição o trabalho de um ferreiro, primeiramente com uma lima e a seguir com a batida estridente de um martelo em outro ferro.



Há quatro espécies, sendo três encontradas no Brasil. Cada uma com uma aparência um pouco surpreendente.

Araponga-do-Nicarágua (Procnias tricarunculata)






A araponga-do-Nicarágua tem o corpo marrom, apenas a região do pescoço é branca e exibem três tiras pretas na cabeça.
Essas são encontradas na Costa Rica, Honduras, Nicarágua e Panamá. 

Araponga-comum, ou ferreiro (Procnias nudicollis)






O macho dessa espécie é todo branco, com a garganta e os lados da cabeça esverdeados. 
Encontrada na Argentina, Paraguai e Brasil.

Araponga-do-nordeste (Procnias averano)




Essas, tem asas pretas, o peito é branco, cabeça marrom e tem vários apêndices carnudos no pescoço, como se fossem barba, de onde vem seu nome popular de "araponga-de-barbela".
Apesar de ser chamada assim, é encontrada na Colômbia, Guiana, Venezuela, Trinidad e Tobago e Brasil (em Roraima e no Nordeste).

Araponga-da-amazônia (Procnias albus)






Pouco se sabe sobre ela, é tão difícil de ser avistada que quase não encontra-se imagens delas. 
Pode-se notar que são totalmente brancas e possuem um apêndice pendurando próximo ao bico.
Vivem nas florestas da Guiana Francesa, Guiana, Suriname, Venezuela, Trinidad e Tobago e Brasil (no Amazonas, na região do Rio Negro).

A araponga é considerada a voz da mata atlântica e também como a ave nacional do Paraguai.


As mais visitadas do mês