domingo, 16 de outubro de 2016

ANIMAL DA SEMANA - Gnu

Um grande antílope com uma aparência um pouco estranha, apresentando uma cabeça grande e sua característica mais notável, que são os grandes chifres curvados em cada lado.


- Seu habitat são as planícies e florestas abertas do sul e leste da África, em particular o Serengeti, na Tanzânia e no Quênia.



- Há duas espécies de gnus: o azul e o comum. O nome "gnu-azul" deriva de um brilho azul-prateado da sua pele.


- Podem crescer uma altura de 145 centímetros na altura do ombro e atingir o peso de mais de 270 quilos. Machos e fêmeas tem chifres.



- A pelagem escura apresenta faixas verticais, que de longe tem-se uma percepção de que a pele seja enrugada, mas na verdade são pelos que crescem e se destacam do resto da pelagem, formando faixas nos lados do animal.


- Os machos exibem rivalidade para demarcar território e quando competem por fêmeas. Nos confrontos, eles se enfrentam trocando empurrões com os chifres e descansando em frente um ao outro com os joelhos dobrados, em breves períodos.


- Em busca de pastagens verdes e água, os gnus formam anualmente uma das maiores migrações entre os animais. A migração geralmente ocorre em maio ou junho e é considerado um dos maiores espetáculos da vida selvagem, envolvendo até 1,5 milhão de gnus, bem como outros animais.


- A migração anual de gnus da Tanzânia para o Quênia, rompendo as planícies abertas, é interrompida brevemente pela perigosa e tensa travessia de rios.


- Após um período de gestação de cerca de oito meses, nasce apenas um filhote. Cerca de 80 a 90 por cento dos bezerros nascem dentro de um período de duas a três semanas.


- Como os bezerros são vulneráveis a predadores, minutos após o nascimento já precisam acompanhar a mãe e seguir em frente com o rebanho. Gnus são animais ativos dia e noite, pastando constantemente.




- Os gnus felizmente ainda são numerosos. O Parque Nacional Serengeti, na Tanzânia, um Patrimônio Mundial, pode conter cerca de 70 por cento da população global de gnus. 

Nome em inglês: Blue wildebeest 
Nome científico: Connochaetes taurinus

As mais visitadas do mês