domingo, 5 de março de 2017

ANIMAL DA SEMANA - Água-viva de Nomura

Esta é a maior de todas as espécies de águas-vivas




- Outro nome dado a este animal marinho é medusa de Nomura.
São criaturas gelatinosas com "cabeça" em forma de sino, de onde arrastam tentáculos.
Os tentáculos são urticantes e têm uma certa semelhança com as cobras da cabeça da deusa Medusa, da mitologia grega.


- A água-viva é composta de 90% de água, não tem cérebro e nem coração. Os nervos sensoriais em seus tentáculos permitir-lhe ver, sentir e mover. Impulsiona-se com contrações de seu "guarda-chuva" gelatinoso. 


- Se alimentam de peixes e krills. Usam seus tentáculos tóxicos para capturar suas presas.
Esta espécie pode crescer mais de 1 metro de diâmetro e chega a pesar cerca de 150 quilos. Apesar de parecerem enormes em algumas fotos, alguns especialistas afirmam que a maioria não são tão grandes como mostradas nas imagens.



As águas-vivas têm um dos venenos mais poderosos entre os animais. O contato na pele de uma pessoa com os tentáculos de uma água-viva, provoca queimaduras que causam ardência. 
Muitas espécies apresentam bioluminescência (brilham no escuro). 



- É endêmica dos mares da Ásia Oriental, principalmente no Mar de Bering, Mar do Japão, leste da China e em particular, ao largo da costa de Palau, no Mar das Filipinas, onde há uma ilha rochosa com um lago marinho, que é conhecido como Lago da Medusa. Este lago é ligado ao mar através de fissuras e rachaduras nas rochas. Há relatos de que a encontrem em mares de outras partes do mundo.


Nome em inglês: Nomura's Jellyfish
Nome científico: Nemopilema nomurai

As mais visitadas do mês