sexta-feira, 3 de julho de 2015

As Praias mais incríveis - Segunda parte

A maioria das praias são compostas de partículas de rocha, como areia, cascalho ou seixo, no entanto, as que vamos mostrar aqui, não há areia! 
São três praias com características peculiares. Confira:

Schoolhouse Beach
Localizada em Washington, isolada em uma Ilha do Wisconsin, Estados Unidos


Esta praia não tem areia, mas é formada inteiramente de rochas. São rochas calcárias parecidas com retângulos, que agradavelmente massageiam os pés durante a caminhada. É o local perfeito para as pessoas que não gostam de ficar na areia em seus trajes de banho.




As pequenas pedras podem ter sido geleiras polidas ao longo de milhares de anos. A maioria dos visitantes vem simplesmente para nadar nas águas claras e tomar sol. Algumas pessoas costumam construir esculturas peculiares com as pedras.




Certifique-se de usar algumas sandálias e trazer toalhas extras para almofada, para curtir essa praia peculiar. Há cinco praias semelhantes em todo o mundo.

Glass Beach (praia de vidro) 
Califórnia, Estados Unidos


Andar nessa praia parece caminhar em cima de pedras preciosas. Para entender um pouco a causa desse local ser assim, vamos voltar no século passado.
Na primeira metade do século XX esse local era onde a população depositada grandes quantidades de lixo. Na década de 1960 as autoridades locais fecharam essa praia na tentativa de limpá-la. 



No local havia montanhas de vidro quebrado, plástico e outros detritos. A iniciativa deu muito certo e causou um resultado surpreendente: nos anos seguintes, o vidro e a cerâmica foram polidos com o movimento das ondas, transformando-os gradativamente em pequenas peças lisas, multicoloridas, parecidas com jóias.



Desde os anos 1980, o local tornou-se um destino turístico muito popular. Em 2002, quase todo o território do antigo aterro tornou-se parte do Parque Estadual MacKerricher, que está localizado em Fort Bragg.



Uma explicação para isso é que a cal e soda que são utilizados na fabricação do vidro, reagem com minerais encontrados na água do mar, formando novos depósitos de minerais. Com a corrosão através das ondas e do sol, os resíduos transformaram-se em pedrinhas parecidas com vidro. 

Shell beach (praia de conchas)
Baía do Tubarão, na Austrália Ocidental


Essa praia na Austrália se estende por mais de 100 quilômetros e é formada inteiramente por conchinhas!


São conchas do berbigão, uma espécie de molusco. As conchas chegam atingir até 10 metros de profundidade. Com isso, andar descalço ou deitar sobre estas casquinhas pode ser uma tarefa difícil. Seu cenário pitoresco, no entanto, já vale a visita.



A água do mar tem uma salinidade alta devido, tanto à geomorfologia e ao clima local da região. A alta salinidade desse local do oceano, permite que o berbigão se prolifere facilmente, pois os seus predadores naturais não se adaptaram bem a este ambiente. Quando o berbigão morre de causas naturais, em seguida, as suas conchas são arrastadas para a costa, e isto vem acontecendo há milhares de anos, cobrindo completamente toda a praia.



As conchas também formam o fundo do mar, estendendo-se ao longo de centenas de metros da costa.
A Shell Beach é uma das duas praias do mundo a ser constituída apenas por conchas, a outra fica nos Estados Unidos.



Não temos certeza se não há areia nessas praias, mas, pelo menos as imagens e informações sobre esses locais, confirmam que realmente são assim.


As mais visitadas do mês