quinta-feira, 7 de maio de 2015

Fotógrafos da natureza - Os desafios em busca das melhores imagens

O trabalho deles revela um mundo quase desconhecido da maioria das pessoas, de uma beleza raramente vista. 
A fotografia da natureza incentiva para a sensibilização à conservação e valorização das espécies. 
Quando vemos as lindas imagens das revistas especializadas de vida selvagem e natureza, podemos achar que os autores daquelas imagens, vivem desfrutando de viagens e lazer, contudo, as coisas não são bem assim, e muitos dos profissionais já passaram muitos perrengues para entregar as fotos que saem todos os meses nas páginas das revistas, livros e sites.

A seguir, vamos ver esses determinados exploradores em ação.






Para ser um fotógrafo da vida selvagem tem que ter muita dedicação, pois eles se arriscam nas mais densas florestas, em lugares inóspitos, escalam grandes árvores para chegar em ninhos, ficam muito próximos de predadores; alguns venenosos, entram em áreas pantanosas, permanecem horas ou dias, próximo de tocas, de passagens de animais ou ninhos, a espera de que eles apareçam.






Para esses fotógrafos, as dificuldades são meras consequências na busca de uma boa foto. Eles tem que imergir no ambiente e no cotidiano da espécie. Não importa que seja um búfalo ou um pequeno inseto; os desafios são os mesmos.
















 A seguir, selecionamos muitas dicas importantes de fotógrafos experientes, para quem quiser se aventurar no mundo da fotografia de natureza 

- Não importa se você é um fotógrafo experiente ou novato, há desafios únicos para fotografar animais silvestres;

- Vá aonde estão os animais, principalmente, pouco depois do alvorecer e logo antes do anoitecer: essa é a lendária “hora dourada” para todos os tipos de fotografia; 

- Antes de está nos locais específicos, pergunte a um residente local ou ao pessoal da cidade mais próxima. É provável que, por exemplo, a equipe de vendas da loja de artigos esportivos local, possa lhe dizer algo como: ‘Vá até tal curva do rio, em tal hora do dia", se quiser ver um tamanduá, por exemplo;

- Binóculos é essencial;

- Alguns fatores contribuem para um bom resultado final, como por exemplo, uma pesquisa do relevo do terreno, as condições meteorológicas e principalmente a investigação no campo, que requer tempo e observação antes de efetuar o trabalho fotográfico. Pode-se passar horas dentro de abrigos, por vezes dias, para ter o resultado que se pretende;

- Ao planejar qualquer visita a um parque, pesquise. Pergunte a um guarda florestal, se tiver. Guardas florestais podem lhe informar quando os animais estão mais ativos e quando o parque está mais acessível.


 Essas outras dicas são principalmente, para quem quiser ser um fotógrafo profissional 

- Primeiro de tudo: É necessário ter paciência e paixão por esta profissão;

- Tem as coisas fantásticas, mas também, as partes chatas e trabalhosas;

- Nem pense em largar o seu trabalho principal. É ele que paga as contas e o que vai continuar pagando por muito tempo depois que você se aventurar nessa nova empreitada. Para quem é empregado e não tem horário próprio, só poderá fotografar no final de semana ou nas férias. A fotografia de natureza exige dedicação e tempo;  

- Invista em equipamento. Esqueça aquele papo de que o equipamento não faz diferença. Faz sim!

- Esteja pronto pra passar muito tempo longe de casa (talvez, um mês inteiro ou mais), muitas vezes sem qualquer tipo de contato e em condições precárias, acampado ou em hoteizinhos baratos;

- Esteja física e psicologicamente preparado pra carregar equipamentos por trilhas lamacentas, pra ficar horas esperando um bicho, sentado na mata, deitado na areia ou dentro da água;

- Aprenda a lidar com frustrações. Muitas vezes você irá a campo e não fará nenhuma foto realmente boa. Não desanime;

- Aceite o risco que seu equipamento pode ser danificado. Ele vai molhar e ficar sujo, mas não seja tão apegado a ele, pois é apenas a ferramenta de seu trabalho;

- Aprenda e use sempre um tripé. Por incrível que pareça no Brasil, pouca gente gosta de usar, porque exige mais paciência, não é flexível, fica mais difícil. Mas, quem falou que seria fácil?

- Aceite o risco de ser mordido por uma cobra a muitas horas do hospital mais próximo, ou de se acidentar de qualquer outra forma;

- Tenha paciência. O seu trabalho, mesmo que muito bom, só será reconhecido e começará a te trazer frutos bons depois de alguns anos construindo um portfólio sólido. Aprenda que você nunca vende uma foto. Você simplesmente a licencia pra um uso específico, por exemplo: 1/2 página de revista, capa de livro, anúncio de jornal, banner de internet, etc. A lei brasileira obriga a citação de crédito nas fotos. Bons e grandes clientes estão acostumados a gastar com fotografia muito mais do que você imagina. Quase todos os clientes vão sempre tentar pagar menos que você merece. É o papel deles, resta a você fazer o seu papel: valorizar seu trabalho e todo o dinheiro e tempo que você gastou pra chegar alí.
Procure cobrar na média do mercado (ou mais se seu trabalho ou foto é excepcional);

- Pra fotos individuais você pode usar o serviço do PhotoPricing Brasil;

- Não fique parado. Dificilmente alguém vai te achar assim. Faça marketing;

- Aprenda a escrever bem, diversifique seus produtos. Editores e clientes cada vez mais querem uma solução pronta. Não basta apenas ser fotógrafo;

- Não fotografe apenas aquilo que você goste;

- O mundo não precisa de mais fotos de garças ou quero-queros. Tente fotografar espécies novas, locais desconhecidos, inexplorados. Não é fácil, se fosse, todo mundo faria;

- Estude o trabalho de outros fotógrafos. Invista em conhecimento: revistas, livros, cursos, etc;

 - Aprenda sobre edição de fotos, gerenciamento de cor e outras coisas. Na era digital isso é muito importante;

- As chances de sua nova profissão darem certo dependem de sua paixão por ela;

Então, se você quiser ser fotógrafo da vida selvagem profissional é porque gosta muito disso mesmo. 
Vá em frente e insista!


E, finalmente, o mais importante é que, não importa o quanto queira tirar a foto perfeita, nunca se esqueça de sua segurança e do bem-estar dos animais.


As mais visitadas do mês